Muitas vezes criamos sofrimento para nós mesmos

Tema baseado na frase de  Dalai Lama  “Grande parte do sofrimento é criado por nós mesmos.”

Eu vivi grande parte, ou a maior parte da minha vida no Brasil, e, muito de tudo que aprendi vem de lá, amo o Brasil, mas à dez anos tomei a decisão de sair e tentar aqui, onde encontrei um novo rumo para minha vida. Confesso que às vezes penso que demorei a me decidir mudar, eu sempre dizia eu nunca vou sair daqui para viver longe da minha família, pois aqui posso conseguir tudo que quero e desejo, mesmo sabendo por meio de intuição que alguma coisa estava errada, teimava em bater o pé, e dizia – não vou, eu mesmo tendo casada com descendente e com isso sempre vinha uma pessoa da família dizendo: – Por que vocês não vão para o Japão e eu mais uma vez batia na mesma tecla, não vou sair do meu país e trabalhar como escravo lá fora. – pois era assim que achava que ia ser aqui, e na verdade de certa maneira não estava tão enganada, pois muita gente vinha para trabalhar e juntar dinheiro e, portanto nem se alimentava bem e nem vivia, pois precisava economizar. E isso eu não queria para minha família ficar separados e trabalhar sem viver a vida.

Um dia… Meu marido tendo trabalhado vinte anos numa empresa, soube que seria despedido, pois a empresa abriu falência, e assim logo depois de alguns meses sem conseguir um novo emprego. Decidiu vir para o Japão e apesar de nem ter idéia do que ia ter que enfrentar aqui sem conhecer a língua e costumes, ainda foi enganado pela empreiteira que o contratou no brasil. E apesar de vir com cara e coragem talvez ele devesse ter se informado mais e se preparado mais, e com isso sofrido menos. Mas como o ser humano sempre teimoso, muitas vezes cria situações de sofrimentos por não saber confiar na intuição ou mesmo esperar, repensar… Mas enfim, fiquei lá com meus filhos e com uma tonelada de problemas e dividas… Enfim eu também por teimosia ou não acreditar na intuição ou naquela voz na cabeça dizendo:  – vai esta é a hora de mudar , mas não,  você mais uma vez deixa passar a vez. Não que isso signifique algo tão errado e que não se deva fazer as coisas sempre pensando positivamente que tudo vai dar certo, mas tem hora, que devemos parar um pouco, respirar e analisar a situação. E então eu disse vou tocar meu negócio e trabalhar muito e provar que estou certa, mas na verdade nem sempre, quando não depende só de você para tudo dar certo ou seja tinha um negócio em sociedade, que algum tempo depois descobri que não partilhávamos as mesmas opinião e que tinha sido enganada, e mais uma vez ter que dar o braço a torcer de que errei em confiar.

Sofri por não dar ouvidos a algumas pessoas que já me alertavam de que alguma coisa estava errada, e quando me dei conta já era um pouco tarde para consertar. Só então resolvi deixar tudo e tomar um novo rumo da minha vida e recomeçar aqui, deixei meus pais e meus filhos e vim encontrar aquele que  sempre me apoiou e me fez muita falta e só ai descobri o quanto também.

Começamos do zero trabalhamos por um ano e trouxemos nossos filhos, e daí até hoje somos uma família unida, é claro que com tivemos todos os problemas que uma família tem para se adaptar as novas situações, e que se não fosse isso e a grande vontade de acertar desta vez, e o exemplo que podemos deixar a eles (filhos). Talvez tivesse desistido e algum momentos, e acho que apesar de tudo é que digo que “Grande parte do sofrimento é criado por nós mesmos.”

Hoje tenho um objetivo: – viver o melhor que posso. Dar o meu melhor em tudo que me proponho a fazer e deixar para meus filhos e para o mundo alguma coisa a ser aprendida com minha experiência de vida. Aprendi que devemos gostar das pessoas pela que ela é não pelo que ela tem e se gostamos, gostamos e se não gostamos, não gostamos entende. Por exemplo, eu conheci uma pessoa que era, e é bem popular, gosta de falar e anima a todos e qualquer ambiente, mas todos me falavam de uma pessoa que não confiável, e sinceramente eu gosto e gostava não era desse defeito e sim de estar perto dela por que me fazia bem e a qualquer pessoa que se aproximasse.  Então se não é confiável é somente um alerta e deveria conhecê-la melhor antes de expor alguma coisa. Assim aprendi a valorizar as pessoas pelo que ela é e não pelo que outras pessoas dizem e também não tento influenciar as pessoas, pois cada um tem direito de pensar e agir pela própria cabeça. Detesto discutir sobre futebol, religião, e política, eu desde criança gosto de torcer por um time- São Paulo, sou católica, e gosto do Partido dos trabalhadores do Brasil, e aí?.Nem por isso vou dizer que alguém deve ter a mesma opinião que eu, pois ninguém é igual a ninguém e desde que não queiram impor a mim qualquer coisa podemos conversar sobre tudo respeitando a opinião de cada um sem ofender ninguém. Às vezes toca a campainha e vou atender e me deparo com uma ou duas senhora com a bíblia na mão, sei que todos já passaram e passam por isso sempre e muitas vezes fingem que não tem ninguém em casa ou dizem que estão muito ocupadas, eu atendo e paro um pouco antes de falar alguma coisa, ouço o que ela ou elas tem a dizer e eu digo que sim eu leio a bíblia e conheço, mas tenho minha opinião e coloco de um jeito que por incrível que pareça por duas vezes elas saíram daqui sem me entregar aqueles panfletos e agradecendo a atenção,dizendo que outro dia nos encontramos novamente. Você não precisa ser grosseira, somente coloque sua opinião e a pessoa não precisa acatar, mas terá que respeitar. Eu sou católica, e confessa que tenho muitas perguntas que não ousaria fazer a certas pessoas, pois nem todos pensam como eu, então ai entra o respeito pelo outro, ninguém é obrigado a fazer parte de grupos que separam as pessoas e dizem que este ou aquele é melhor ou pior, eu digo que o que separa as pessoas não é de Deus. Viver bem com todos é a melhor maneira de viver em paz com saúde física e espiritual. Assim não criamos problemas para nos mesmos.

Não pretendo ser exemplo de vida a ninguém e ninguém antes de refletir sobre o que é melhor para sua vida, deveria seguir meus exemplos, pois se cheguei até aqui foi porque tive que passar por muitas coisas inclusive coisas que não menciono aqui, e a vida é isso, todos nos temos que aprender algo a cada dia, sobre ser melhor hoje do que ontem, e sei que já tive momentos que me deprimi, e quase joguei a toalha. Mas tinha em mim algo que me dizia – sabe aquela voz que te puxa para cima e você não se engane, pois também tem aquela que te puxa para baixo. Mas então a questão é saber reconhecer qual delas deverá ouvir, e assim tive grandes pessoas que me ajudaram com exemplos, como meus pais, minha família, e talvez por isso dê tanto valor à família e nunca abri mão disso. E este é meu grande tesouro, Deus que é minha fortaleza, e minha família que é à base de tudo na minha vida. Sei que tudo isso parece um tanto poético quando se escreve, e depois de algum tempo parece até frase de pai, mãe ou até de avó e avô, mas aos 52 anos, que é o que tenho agora, acho que sou muito mais feliz hoje. E é quando reconheço em mim, palavras deles.

 Mais um texto que participei de um concurso literário e como não foi selecionado, posto aqui para apreciação.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s